Negócios

Nossos Negócios

Odebrecht Ambiental

A Odebrecht Ambiental foi criada em 2008 com a missão de promover a saúde pública e a preservação do meio ambiente, destinando corretamente resíduos produzidos pela população e pelas indústrias. Em outubro de 2016, a Odebrecht S.A. anunciou a venda do Negócio Ambiental, por meio da alienação de sua participação de 70% na Odebrecht Ambiental.

Por meio de parcerias com empresas públicas e privadas, e municípios e estados, a Odebrecht Ambiental desenvolve soluções em três segmentos: 

  • Água e esgoto, complementando investimentos governamentais necessários para garantir serviços de qualidade, atendendo 16,1 milhões de pessoas de mais de 180 municípios brasileiros;
  • Utilities, possibilitando a terceirização de centrais de utilidades ao promover a gestão ambiental das empresas;
  • Resíduos, por meio do diagnóstico e remediação de áreas contaminadas, do monitoramento atmosférico, entre outros serviços.

O Negócio opera serviços de água e esgoto nos estados:

  • Bahia
  • Espírito Santo
  • Goiás
  • Maranhão
  • Minas Gerais
  • Pará
  • Pernambuco 
  • Rio de Janeiro
  • Rio Grande do Sul
  • Santa Catarina
  • São Paulo
  • Tocantins

Em Recife, estabeleceu a maior Parceria Público-Privada (PPP) de serviços de saneamento do Brasil, com atendimento a 3,8 milhões de pessoas. A empresa também assinou contrato com a Saneago, para a prestação de serviços de esgotamento sanitário e gestão comercial nos municípios de Aparecida de Goiânia, Rio Verde, Jataí e Trindade, em Goiás. Conquistou ainda o contrato de PPP para a ampliação do Sistema Rio Manso, que abastece a região metropolitana de Belo Horizonte, em Minas Gerais, beneficiando 1,6 milhão de habitantes.

Na área de Utilities, administra as unidades:

  • Aquapolo Ambiental (vídeo), para a Braskem e outras empresas do Polo Petroquímico do ABC Paulista – maior projeto de água de reúso para fins industriais do Hemisfério Sul;
  • Santa Cruz, para a ThyssenKrupp - Companhia de Siderurgia do Atlântico (RJ);
  • Jeceaba, para a Vallourec & SumitomoTubos do Brasil - VSB (MG);
  • Otacílio Costa, para a Klabin (SC);
  • Cetrel: tratamento e disposição final dos efluentes e resíduos do Polo de Camaçari (BA).

Também gerencia projetos especializados em Resíduos, tais como:

  • Central de Tratamento de Resíduos de Construção Civil do Grajaú (SP);
  • Serviços de monitoramento de ar no Rio de Janeiro (RJ);
  • Central de Tratamento de Resíduos Industriais, em Camaçari (BA);
  • Gestão de passivos ambientais e remediação em plantas industriais nos estados de Alagoas, Bahia, Ceará, Maranhão, Minas Gerais, Paraíba, Rio Grande do Norte e Rio de Janeiro.
Cetrel
Serviços de água e esgoto - Limeira (SP)
Serviços de água e esgoto - Tocantins

Prêmios e Reconhecimentos

A Odebrecht Ambiental teve sua atuação reconhecia ao conquistar o Prêmio Nacional da Qualidade (PNQS) em Saneamento nível 1, na categoria Compromisso com a Excelência, pela operação em Mauá (SP), e na categoria Bronze pelas operações em Gurupi (TO). Venceu o Prêmio Socioambiental Chico Mendes, com o Projeto Taquarussu (TO) e foi congratulada com o Prêmio FIESP de Conservação e Reúso de Água, por meio da Aquapolo Ambiental, e com o Prêmio FINEP de Inovação 2013, conquistado pela Cetrel.

Túnel do Tempo

A Odebrecht Ambiental surgiu em 2008, mas a Organização começou a atuar no setor, de forma pioneira, em 1995. A cidade de Limeira, no interior de São Paulo, foi a primeira do Brasil a conceder os serviços de água e esgoto a uma empresa privada. No início da concessão, apenas 2% dos cidadãos tinham esgoto tratado. Hoje, o alcance é de 100% da área urbana e o município se tornou referência em saneamento básico no país.

Cachoeiro de Itapemirim (foto), no Espírito Santo, também foi uma das primeiras cidades brasileiras a solucionar as questões de água e esgoto por meio da parceria entre a iniciativa privada e o poder público. Em 1998, a Odebrecht iniciou sua operação no município, sendo responsável pela gestão, ampliação e modernização dos serviços de abastecimento de água e de esgotamento sanitário. O percentual de imóveis com esgotamento sanitário passou de 5% para 94% da área urbana e o abastecimento de água tratada alcança 99,5% das edificações.

Nos anos seguintes, a Odebrecht Ambiental passou a operar as unidades de Rio Claro (SP), Rio das Ostras (RJ), Campinas (SP), Jaguaribe (BA), Lumina, CTR Grajaú (SP), Mauá (SP), entre outras. Em 2009, deu início às atividades do segmento de Utilities com a central de utilidades para a Vallourec & Sumitomo e a Aquapolo Ambiental.