Negócios

Nossos Negócios

Odebrecht Engenharia & Construção Internacional - Infraestrutura

Presente em 17 países, a Odebrecht Engenharia & Construção Internacional - Infraestrutura presta serviços de engenharia e construção de infraestrutura na América Latina (com exceção do Brasil), na África, nos Emirados Árabes Unidos e em Portugal, atendendo a Clientes públicos e privados. Nos Estados Unidos, atua por meio da Odebrecht Construction. 

A Odebrecht Engenharia & Construção Internacional - Infraestrutura gera oportunidades de trabalho para as populações locais e contribui para o desenvolvimento sustentável de cada região, atuando nas seguintes áreas:

  • Portos e aeroportos
  • Transportes urbanos
  • Saneamento
  • Irrigação
  • Hidrelétricas
  • Requalificação urbana
  • Habitação
  • Energia
  • Agroindústria
  • Mineração

Composta por mais de 23 mil Integrantes, a Odebrecht Engenharia & Construção Internacional - Infraestrutura está presente atualmente nos seguintes países: Angola, Argentina, Colômbia, Cuba, Emirados Árabes Unidos, Equador, Gana, Guatemala, México, Moçambique, Panamá, Paraguai, Peru, Portugal, República Dominicana, Venezuela e nos Estados Unidos, por meio da Odebrecht Construction. 

O compromisso da Organização nessas regiões vai além das obras, e inclui ações que visam o desenvolvimento sustentável e a geração de trabalho e renda.

Atuação nos países

Em Angola, a Odebrecht atua na construção (obras civis e eletromecânicas) da Hidrelétrica de Laúca, com 2.057 MW de potência, a maior de Angola. A empresa também é responsável pelos trabalhos civis e eletromecânicos na Hidrelétrica de Cambambe, pelas obras de infraestrutura da futura Refinaria de Lobito, bem como do Projeto Vias de Luanda, projeto de requalificação urbana da capital angolana.

A Odebrecht Engenharia & Construção Internacional – Infraestrutura executa no Gana as obras do Corredor Rodoviário Oriental, o seu primeiro projeto no país. 

Ainda no continente africano, a Organização está presente em Moçambique, onde atuou em projetos que estão contribuindo para o desenvolvimento do Norte do país, como o do terminal de carvão no Cais 8 do Porto da Beira e o da Mina de Carvão de Moatize, ambos para a Vale. Cabe também destacar a construção do Aeroporto Internacional de Nacala, agraciado, pela International Property Awards, com o prêmio de melhor projeto de arquitetura para edificações públicas na África em 2015. Em 2016, está previsto o início das obras do projeto BRT (Bus Rapid Transit), solução pioneira na área de mobilidade urbana, a ser implementado em Maputo, capital do país.

Em Portugal, a Odebrecht concluiu as obras de implantação da Hidrelétrica do Baixo Sabor, no norte do país, aplicando soluções inovadoras de engenharia e construção; nos Emirados Árabes Unidos, a mais profunda e complexa estação de bombeamento de esgoto no mundo, por meio do projeto da Pump Station, em Abu Dhabi. 

Edifício Belas Business IV, em Angola
Hidrelétrica de Cambambe, em Angola
Projeto Pump Station, nos Emirados Árabes Unidos
Ponte Vasco da Gama, em Portugal

Na Argentina, constrói o Sistema de Tratamento de Água da Zona Norte, responsável por melhorar o abastecimento de água nos subúrbios do norte da província de Buenos Aires, e o trem subterrâneo Soterramiento de Sarmiento, que liga Buenos Aires a Moreno.

Na Colômbia, realiza as obras da rodovia Ruta del Sol, de 528 km – em sinergia com a Odebrecht Latinvest –, e do Corredor Transversal de Boyacá, reabilitando 49 km de estradas. Em Cuba, ampliou o Porto Mariel e atua na reforma e ampliação do Aeroporto de Havana. Além disso, administra a Usina Açucareira 5 de Setembro.

Com 28 anos de atuação no Equador, executa o Aqueduto La Esperanza, com 93 km de extensão, e o Poliduto Pascuales-Cuenca, de 220 km. A Odebrecht Engenharia & Construção Internacional reabilita e amplia os 140 km da rodovia CA 02, na Guatemala, que liga Tecún Umán e Cocales.

 No Panamá, concluiu o Projeto Curundú, com 1.008 unidades habitacionais, um trecho de 45 km da Autopista Madden-Colón e a primeira fase do projeto de saneamento da capital. Além disso, atua nas obras de expansão do Aeroporto Internacional de Tocumen (vídeo) e nas obras da segunda fase do saneamento de La Baía e da rodovia Santiago-Vighi.

A forte presença no Peru inclui as obras do trecho 2 da primeira linha do Metrô de Lima, dos projetos de Irrigação Olmos e Chavimochic e da Central Hidrelétrica Chaglla. Além disso, participa da reabilitação dos principais acessos à capital do país; do projeto Vía de Evitamiento de Cusco, e do Porto Matarani.

Na República Dominicana, foi responsável pela implantação dos aquedutos Hermanas Mirabal e Samaná, e por projetos rodoviários como Boulevard Turistico del Este (BTE) Circunvalación la Romana, e San Pedro-La Romana. Conquistou os projetos da Termoelétrica Punta Catalina (720 MW) – que contribuirá para a melhoria do setor energético do país – e da rodovia Piedra Blanca-Cruce de Ocoa (trecho Ocoa-Piedra Branca).

Na Venezuela, a empresa atuou  em importantes empreendimentos, como as obras do Aeroporto Internacional Simón Bolívar, em Maiquetía, e dos sistemas integrais da Linha 5 do Metrô de Caracas e do Metrô de Caracas-Guarenas-Guatire. 

Nos Estados Unidos, a Odebrecht Construction atua em projetos diversificados de infraestrutura, como a construção da rodovia Grand Parkway, no Texas, e obras de modernização no Aeroporto Internacional de Miami. A empresa concluiu recentemente obras de infraestrutura no Porto de Miami e no Aeroporto Internacional de Fort Lauderdale, na Flórida.

Irrigação Olmos, no Peru
Metrô Los Teques, na Venezuela
Sistema de Tratamento de Água da Zona Norte, Buenos Aires, Argentina
Porto Mariel, em Cuba
Aeroporto Internacional de Miami, Flórida
Projeto Tocoma, na Venezuela
Trem subterrâneo Soterramiento de Sarmiento, na Argentina
Sistema de Tratamento de Água da Zona Norte, Buenos Aires, Argentina
Adrienne Arsht Center for the Performing Arts, Miami, Flórida
Porto de Miami, Flórida, nos Estados Unidos

Apoio aos Negócios

A Odebrecht Engenharia & Construção Internacional - Infraestrutura também compreende as áreas de engenharia de projetos, por meio da Odebrecht Engenharia de Projetos, e de apoio logístico e administrativo às obras internacionais por meio da Odebrecht Serviços de Exportação.

A Odebrecht Engenharia de Projetos desenvolve soluções inteligentes e inovadoras aplicáveis aos diversos estágios de um empreendimento: estudos, projetos conceituais e básicos, pré-detalhamentos e detalhamentos.

A Odebrecht Serviços de Exportação dá suporte legal, financeiro, logístico e administrativo às obras internacionais e às pessoas que nelas trabalham. Apoia os Negócios em seus desafios de Importação e Exportação de Bens e Serviços, Global Sourcing e Expatriação de Integrantes.

Prêmios e Reconhecimentos

A Odebrecht Engenharia & Construção Internacional recebeu o prêmio Best Global Projects da revista Engineering News-Record (ENR) em 2015 na categoria Estradas e Rodovias, pelo projeto da Cinta Costera, no Panamá, e na categoria Ferrovias, pelo projeto de engenharia da Linha 1 do Metrô de Lima, capital do Peru. Também em 2015, a empresa foi destaque no ranking global da ENR, ficando em 1º lugar nas construtoras com atuação na América Latina e no Caribe, e em 7º lugar entre as empresas com atuação na África. Em 2014, o projeto de saneamento da cidade e da Baía do Panamá e a Renovação Urbana de Curundú (vídeo), também no Panamá, já haviam ganhando o mesmo prêmio nas categorias Tratamento de Água e Residencial, respectivamente.

A Odebrecht foi eleita uma das melhores empresas para trabalhar na Argentina e no México, segundo o Great Place to Work Institute. Nos Estados Unidos, a Odebrecht Construction foi considerada uma das Empresas Mais Seguras do país, de acordo com a revista EHS Today, e uma das Melhores Empresas para Trabalhar na Flórida, de acordo com a revista Florida Trend.

Em Portugal, a Odebrecht Engenharia & Construção Internacional - Infraestrutura foi reconhecida como a melhor empresa do setor de Construção Civil pela revista Exame. Em Angola, recebeu o Prêmio da Fundação Lwini pela contribuição em obras sociais e o prêmio de Melhor Projeto de Engenharia Civil para a Hidrelétrica de Laúca na FILDA - Feira Internacional de Luanda.

Túnel do Tempo

A Odebrecht iniciou sua trajetória internacional no Peru, em 1979, onde atua há 37 anos ininterruptos. Servindo Clientes públicos e privados, a empresa expandiu sua atuação para a África, onde iniciou suas atividades em Angola em 1984, e para a Europa, quando passou a atuar em Portugal a partir de 1988. 

A expansão na América Latina se deu pela Argentina (1986) e, em anos seguintes, passou a atuar na Colômbia (1993), no Equador (1987), no México (1992) e na Venezuela (1992). Na década de 2000, iniciou atuação na República Dominicana (2002), no Panamá (2004), em Cuba (2010) e na Guatemala (2013).

A operação nos Estados Unidos começou em 1990, quando a Odebrecht Construction foi a primeira empresa brasileira a realizar uma obra pública no país com a ampliação do Metromover (foto) – metrô elevado que serve à área central de Miami, na Flórida. Em 2003, iniciou sua atuação nos Emirados Árabes Unidos, onde está até hoje.

Ao longo de 37 anos de internacionalização, a Odebrecht Engenharia & Construção Internacional atuou também nos seguintes países: África do Sul, Botsuana, Costa Rica, Djibuti, Gabão, Guiné Conacri, Kuwait, Libéria, Líbia, Paraguai  e Uruguai.