Projeto Carvão Moatize, em Moçambique, conclui o muro de terra armada

27.07.2010

No dia 29 de junho, o Projeto Carvão Moatize, contrato aliança entre Vale, Odebrecht International e Camargo Corrêa, concluiu a instalação do muro de terra armada, que faz parte da construção do britador primário. A obra durou 40 dias e envolveu 250 integrantes e diversos equipamentos, que se revezavam dia e noite para cumprir o curto prazo.

Antes do início da construção do muro, a área passou pelas fases de escavação preliminar, remoção de solo e aterro de 50 mil m3 de terra.

O muro de terra armada tem 22 m de altura, 409,6 m de comprimento e possui três níveis. No seu topo será instalada uma laje de concreto para que os caminhões carregados possam lançar o carvão no britador primário. Depois de passar por esse triturador, o material é transportado numa esteira para ser processado no CPP (Coal Preparation Plant).
Foram utilizadas 1.413 unidades de placas de concreto e 200 mil m3 de terra para estabilizar o muro.