Instituto Akatu,Braskem e Faça Parte levam projetos de consumo consciente para mais de mil escolas

17.10.2011

O Instituto Akatu, a Braskem e o Instituto Faça Parte se unem para levar a 1.577 escolas públicas e privadas de todo Brasil o projeto "Um Novo Olhar sobre o Plástico", que tem como objetivo chamar a atenção de educadores e alunos para importância dos temas ligados ao consumo consciente e à sustentabilidade. A iniciativa pretende incentivá-los a propor soluções para problemas atuais ligados aos temas, tais como a escolha do que consumir, diferenças nas cadeias produtivas a respeito da ecoeficiência, combate ao descarte inadequado de resíduos e ao desperdício de água e energia.

As escolas já contempladas pelo projeto foram selecionadas dentro da rede do Instituto Faça Parte, mas a inciativa não se esgota nessas 1.577 escolas já inscritas. As inscrições para novas adesões continuam abertas e qualquer estabelecimento de ensino particular ou público pode aderir ao projeto.

As escolas interessadas podem se inscrever pelo hotsite www.facaparte.org.br/consumoconsciente. No mesmo endereço, serão disponibilizados os vídeos da série Consciente Coletivo, uma vídeo-aula que trata da cadeia produtiva do plástico e um guia com conteúdo mais aprofundado com sugestões de atividades a serem desenvolvidas com os alunos e orientações sobre como participar.

Haverá uma seleção dos melhores projetos em dois níveis: escolas com boas iniciativas já em 2011 e projetos de ação para 2012. As boas iniciativas de 2011 devem ser registradas em texto e documentadas em vídeo, foto ou da maneira que a escola julgar mais adequada. As que tiverem suas práticas reconhecidas como boas inciativas em educação para a sustentabilidade farão parte de um documentário editado em vídeo.

A escola que apresentar a iniciativa mais inovadora para 2012 escolherá um grupo de representantes do projeto para conhecer a fábrica de plástico feito de etanol de cana-de-açúcar da Braskem, em Triunfo (RS). Além disso, a experiência será registrada em uma videorreportagem, que será divulgada nacionalmente. As escolas têm até o final do ano para apresentar seus projetos, que devem ser desenvolvidos ainda no primeiro semestre de 2012.

"Nosso objetivo é orientar os jovens a consumir de uma maneira diferente, buscando aumentar os impactos positivos e reduzir os impactos negativos. O consumidor consciente sabe que cada atitude impacta sua própria vida, seu entorno, a sociedade, a economia e o planeta", diz Jorge Soto, diretor de Desenvolvimento Sustentável da Braskem.

"Investir em educação para o consumo consciente é essencial na ampliação do número de cidadãos e consumidores mobilizados para um futuro mais sustentável. Dentre os méritos dessa iniciativa, eu destacaria ainda o universo de escolas atingidas, porque, com tantos professores e alunos participantes, acredito que os projetos vão mobilizar inclusive as comunidades do entorno, extrapolando os muros das escolas", afirma Helio Mattar, diretor-presidente do Akatu.