Revista Claudia mostra o trabalho de mulheres na Usina Hidrelétrica de Santo Antônio

08.10.2009

Em 9 páginas, a edição de outubro da Revista Claudia, mostra na reportagem “A usina das 700 mulheres", a rotina das mulheres que trabalham no canteiro da Usina Hidrelétrica de Santo Antônio, em Rondônia.

Durante 3 dias, profissionais da publicação acompanharam a movimentação das 700 integrantes, que compõem 14% da mão-de-obra contratada pela Santo Antônio Energia.

De acordo com a reportagem, estas mulheres formam o primeiro grande contingente feminino a atuar em todas as frentes de trabalho de uma construção pesada, revezando-se nas 24 horas do dia. Antes, o número de mulheres não ultrapassava 2% dos operários de um empreendimento.

Histórias como a da técnica de mineração, Zyvane Leite Lira, especializada em desmonte de rochas com explosivo, e de Fernanda Monteiro, que opera uma perfuratriz hidráulica de 13,5 toneladas, foram abordadas pela Revista Claudia com detalhes da vida e da rotina das integrantes.

A ex-cabeleireira Maria Helena Corrêa de Sá, de 43 anos, foi uma das primeiras mulheres a chegar ao canteiro no ano passado. Na classe em que aprendeu a soldar havia 35 homens e ela. Maria Helena contou à reportagem que pensava na construção civil desde menina. “Sempre quis isso para mim. É um desafio estar num lugar onde só os homens freqüentavam. Vou contar para os meus netos que desatolei tratores, desviei o rio e ainda colocarei para funcionar uma das maiores usinas do mundo”, disse ela.