Comunicação

Notícias

Estudantes e professores universitários da Argentina participaram, na última quarta-feira (30), da cerimônia de entrega da 5ª edição do Prêmio Odebrecht para o Desenvolvimento Sustentável no país. 

Com o objetivo de incentivar os futuros profissionais da Argentina a desenvolver projetos inovadores, a edição deste ano do prêmio contou com a participação de 29 grupos de 24 universidades de todo o país.

Durante a cerimônia foram reconhecidos os cinco finalistas e as três equipes vencedoras foram anunciadas. O evento contou com uma apresentação de José Antonio David, diretor da Pulso Sostenible, que é especializada estruturar procesos para que as ideias inovadoras propostas pelos jovens se transformem em realidade. 

Na edição deste ano, a equipe de Engenharia Química da Universidade Tecnológica Nacional ficou em primeiro lugar com um projeto focado na produção de gás por co-digestão anaeróbia de residuos com apoio solar. O projeto “Aproveitamento de biomassa por meio de digestores de construção simplificada”, da mesma facultade, ficou em segundo lugar na premiação. Na terceira colocação ficou um grupo da faculdade de arquitetura da Universidade Nacional do Nordeste, que tinha como proposta era a construção uma habitação costeira com componentes de construção feitos a partir de resíduos de plástico.

Em sua quinta edição na Argentina, o Prêmio Odebrecht para o Desenvolvimento Sustentável tem como objetivo reconhecer e incentivar os jovens universitários a pensarem a engenharia, a aquitetura e a agronomia sob uma perspectiva sustentável.