Comunicação

Notícias

Integrantes da Odebrecht e autoridades participaram na última quarta, 12 de outubro, do início dos trabalhos do TBM (Tunnel Boring Machine, em inglês) – ou Tatuzão, como é mais conhecido no Brasil - que escavará um túnel de 13 km das obras de modernização da Linha Sarmiento, que tem 36 km de extensão. O projeto é o principal investimento em mobilidade do país.

O projeto modernizará a integração da capital Buenos Aires com a região oeste da cidade por meio do soterramento de vias, construção de oito estações subterrâneas e a instalação do novo sistema de sinalização e de energia elétrica. Com isso, o sistema será capaz de transportar 50% mais pessoas do que transporta atualmente e aumentará a frequência de trens. Além disso, todo o sistema de controle dos trens será modernizado e novos sistemas de controle de incêndio serão instalados, todos regulamentados por normas internacionais.

"Para nós, é um orgulho participar desse projeto. É um dos maiores investimentos em infraestrutura ferroviária da Argentina e solucionará uma necessidade de longa data no transporte urbano", explica o Diretor Superintendente da Odebrecht na Argentina, Ricardo Vieira. O Diretor de Contrato da Odebrecht no projeto, Henrique Ventura, reforça o impacto do projeto no entorno. "A nova linha será mais segura para todos. Também impactará positivamente na valorização imobiliária e, principalmente, integrará os bairros, corrigindo a cicatriz urbana provocada pela atual Linha Sarmiento", diz. 

Estiveram presentes ao evento o Presidente da Argentina, Mauricio Macri, a Governadora da Província de Buenos Aires, Maria Eugenia Vidal, e o Ministro dos Transportes da Argentina, Guillermo Dietrich, entre outras autoridades.