Comunicação

Notícias

A Rota do Oeste, empresa da Odebrecht TransPort, adotou uma nova tecnologia na recuperação da rodovia dos Imigrantes, em Mato Grosso. A solução, chamada de “asfalto borracha” traz dois grandes benefícios: proporciona um pavimento mais resistente e é sustentável, pois é produzida a partir de pneus que seriam descartados no meio ambiente.

O revestimento é formado pelo pó da borracha dos pneus acrescentado à massa asfáltica. A elasticidade do material permite uma maior impermeabilização, o que reduz a infiltração de água e evita a formação de fissuras e trincas. O resultado é um pavimento de maior durabilidade.

“Os pneus representam 63% dos resíduos coletados pela concessionária. A solução reforça nosso compromisso com a preservação do meio ambiente e com a segurança e qualidade das rodovias para os motoristas”, afirma o gerente de sustentabilidade da Rota do Oeste, Pedro Ely.

O Tratamento Superficial Duplo (TSD) com Cimento Asfáltico de Petróleo (CAP), que forma o asfalto-borracha, é utilizado pela primeira vez no estado. As obras de recuperação são realizadas apenas durante o dia e mobilizam 30 pessoas e sete máquinas.

A Rota do Oeste é responsável pela implantação de melhorias, conservação e manutenção de 850,9 km da BR-163. Saiba mais sobre a empresa.