Comunicação

Notícias

A Odebrecht Realizações Imobiliárias lançou no fim de julho seu primeiro condomínio de lotes. Com valor geral de vendas (VGV) estimado em R$ 100 milhões, o empreendimento Reserva Sauípe, no Litoral Norte da Bahia, marca o retorno da OR ao mercado neste ano de 2017.

"Este novo perfil de empreendimento da OR, no Destino Sauípe, será importante para fortalecer o mercado de forma inovadora. O projeto será erguido em um terreno em Sauípe, implementando na região o primeiro condomínio de lotes da OR no País", afirma Eduardo Pedreira, diretor superintendente da OR no Nordeste. São 262 lotes em um condomínio fechado e dotado de infraestrutura completa de lazer e segurança, em uma área com 48,62 hectares.

Situado no Destino Sauípe, o Reserva Sauípe é um projeto pensado para oferecer privacidade, conforto e bem-estar, além de espaços de convivência ao ar livre, segurança e lazer para todas as idades. De um lado do condomínio está o complexo hoteleiro de esporte e lazer da Costa do Sauípe, e do outro, os empreendimentos Casas de Sauípe e Quintas de Sauípe, dois grandes sucessos imobiliários de alto padrão da OR. O projeto arquitetônico e urbanístico do Reserva Sauípe, assinado por André Sá e Francisco Mota, privilegia a integração entre os moradores, o empreendimento e a natureza à sua volta. 

Sustentabilidade 

Além da segurança e belezas naturais, o condomínio conta com uma infraestrutura de alto padrão. Os lotes variam de 450 m² a 963 m². Para manter a construção de casas padronizadas e a preservação ambiental da região, o Reserva Sauípe terá um Caderno de Normas Construtivas, que determina o número máximo de dois pavimentos, por exemplo. Os compradores também deverão respeitar o parâmetro de ocupação de área construída e a preservação da vegetação.

Durante a obra, para manter a preservação ambiental, a OR criará o Viveiro Móvel, que tem como objetivo acondicionar as mudas provenientes do resgate da flora do empreendimento, além de produzir e propagar a vegetação para a composição do projeto paisagístico. Serão mantidas mais de 90% da vegetação nativa da área onde será construído o condomínio. O Viveiro será montado com estruturas temporárias e, após a conclusão do empreendimento, será mobilizado para outras áreas de atuação, mantendo a continuidade dos trabalhos de preservação da flora local.

Saiba mais sobre o Reserva Sauípe no Blog da OR.