Comunicação

Releases

O Grupo Odebrecht anuncia uma nova estratégia para as marcas de suas empresas. Recentemente, a Odebrecht S.A (Holding) revisou o seu modelo empresarial e passou a ter um novo papel, o de arquiteta estratégica de seus Negócios, concentrando-se na definição de diretrizes e no compartilhamento de sinergias. As empresas do Grupo, neste novo desenho, ganham mais autonomia na gestão de seus negócios. Algumas, inclusive, estão abertas à entrada de novos sócios e até mesmo a futura abertura de capital.

É neste novo modelo empresarial que está baseada a nova estratégia de marcas do Grupo Odebrecht. A holding não mudará sua marca, mas os Negócios terão autonomia para rever suas estratégias de marca para melhor se adequar à realidade de seus mercados. 

A decisão sobre mudança de marca ficará a cargo de cada um dos Negócios, em linha com suas necessidades, identificando um fato relevante que justifique estrategicamente uma mudança. Ou seja, a estratégia de marca de cada uma das empresas será coerente com o momento que estejam vivendo.  

"A holding não mudará sua marca, mas os negócios terão autonomia para rever suas estratégias de marca para melhor se adequar à sua realidade. Com estas mudanças, o objetivo é atrair sócios, inclusive para compartilhar o controle", completa Marcelo Lyra, responsável por Comunicação e Sustentabilidade da Odebrecht S.A..

De acordo com a nova arquitetura de marca, com o tempo, o nome Odebrecht passará a ser de uso exclusivo da Holding, representando melhor a diversidade de Negócios e a autonomia das empresas do Grupo. "Cada unidade terá marcas novas, trazendo a percepção de sua trajetória de crescimento. Tudo isso faz parte de um processo de recuperação ‘reputacional’ que está sendo colocado em prática", acrescenta Lyra.

A consultoria responsável pela estratégia geral de arquitetura das marcas do Grupo é a Interbrand. As marcas com nomes independentes manterão um sistema de identificação visual sutil para garantir uma coerência mínima que agregue valor à marca da Holding. 

Governança e Conformidade

A Odebrecht S.A e as empresas do grupo têm um novo modelo de Governança, baseado nas melhores práticas mundiais, e também uma Política de Conformidade, com o compromisso de atuação ética, íntegra e transparente.  A Odebrecht conta hoje com 75 mil integrantes que estão atuando na reconstrução da reputação dos Negócios.

A governança das empresas está sendo fortalecida com a exigência de todas terem, ao menos, 20% das vagas em seus conselhos de administração preenchidas por conselheiros independentes. Este percentual é o padrão de excelência em governança adotado pelo mercado para companhias de capital aberto. Embora hoje, no Grupo Odebrecht, apenas a Braskem seja cotada em bolsa, este percentual foi adotado para todas as suas empresas, mesmo as de capital fechado.