Sustentabilidade

Outras Iniciativas

Fundação Odebrecht

Uma das mais antigas fundações empresariais do mundo, a Fundação Odebrecht é uma instituição privada de utilidade pública sem fins lucrativos, criada por Norberto Odebrecht em 1965 e instituída pela Organização Odebrecht. Tem como missão "Educar para vida, pelo trabalho, para valores e superação de limites". Como base de suas ações, tem a prioridade nas Pessoas, com a valorização do Ser Humano e a crença em sua capacidade e desejo de Evoluir, gerando oportunidades para que possam transformar suas realidades de maneira positiva. A essência está baseada nos princípios, conceitos e critérios da Tecnologia Empresarial Odebrecht (TEO), com foco na educação e no trabalho. Atualmente, coordena três iniciativas: Programa Tributo ao Futuro – Novas Gerações, Programa Editorial e Programa de Desenvolvimento e Crescimento Integrado com Sustentabilidade (PDCIS).

O Programa Tributo ao Futuro – Novas Gerações incentiva e ajuda a viabilizar o aporte de cidadãos e empresas parceiras da Organização Odebrecht interessadas em contribuir com ações socioeducacionais para crianças e adolescentes, por meio de doação ou da destinação de parte do imposto de renda. Em ambos os casos, os recursos são destinados diretamente a Fundos Municipais dos Direitos da Criança e do Adolescente (FMDCA) geridos pelos respectivos Conselhos Municipais dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA).

O Programa Editorial concentra a administração de mais de 60 títulos. Surgiu em 1983, quando Norberto Odebrecht cedeu os direitos autorais de seu legado teórico à Fundação, atuando hoje na disseminação e valorização da TEO - base da cultura empresarial que fundamenta os valores éticos, morais, conceituais e o espírito de servir do maior patrimônio intangível da Organização Odebrecht: seus Integrantes. Essas publicações integram parte do acervo do Programa, que concentra a responsabilidade por todo o processo editorial, incluindo a edição, tradução, comercialização e distribuição. Os direitos autorais e a receita obtida são destinados às ações fomentadas pela Fundação.

Desde 2003, a Fundação Odebrecht coordena o PDCIS - Programa de Desenvolvimento e Crescimento Integrado com Sustentabilidade. A atuação está concentrada em 11 municípios com baixo Índice de Desenvolvimento Humano na região do Baixo Sul da Bahia, onde vivem 285 mil pessoas. O PDCIS tem o desafio de tornar a região próspera, de forma socioeconômica e ambientalmente sustentável, fixando os jovens na zona rural, integrados a suas famílias. A iniciativa constrói seus resultados por meio da Governança Participativa, ou seja, envolvendo a comunidade, o Poder Público (Governos Federal, Estadual e Municipal), iniciativa privada e sociedade civil.

Para promover o desenvolvimento produtivo da família no meio rural, a estratégia do PDCIS é fomentar simultaneamente quatro capitais:

  • Educação Contextualizada, por meio da formação de jovens;
  • Geração de Trabalho e Renda, com o incentivo ao cooperativismo;
  • Cidadania, através da construção de uma sociedade mais justa e de direitos;
  • Respeito ao Meio Ambiente, visando a conservação dos recursos naturais.

A Fundação Odebrecht disponibiliza aos Programas que coordena e às instituições sociais envolvidas sua filosofia de trabalho, a TEO, e os apoia tecnologicamente e financeiramente.

Prêmios e Reconhecimentos

Em 2008, a Fundação Odebrecht conquistou o 2˚ Prêmio ODM Brasil, concedido a projetos que colaboram com resultados efetivos para alcançar os Objetivos de Desenvolvimento do Milênio. A instituição foi a única fundação empresarial a ter o reconhecimento por contemplar em seu trabalho as oito metas da ONU em uma mesma iniciativa.

Dois anos depois, as Nações Unidas condecoraram o PDCIS, da Fundação Odebrecht, com o Prêmio ao Serviço Público. A iniciativa reconhece instituições que contribuíram para melhorar a eficiência da atuação de órgãos governamentais. O PDCIS foi a única ação contemplada na América Latina e no Caribe e venceu na categoria “Melhorando a participação cidadã nos processos de decisões públicas através de mecanismos inovadores”.

Outro reconhecimento veio em 2014, quando a Fundação Odebrecht recebeu o troféu NÔUS da equatoriana Fundação Fidal. A entidade premia a inovação de professores, personalidades e organizações mundiais que se destacam por sua contribuição social e educacional nos países onde estão inseridos.

Em 2015, ano em que completou 50 anos, a Fundação Odebrecht comemorou dois importantes reconhecimentos: a Certificação Internacional Rainforest Alliance para Agricultura Familiar, recebida por 17 pequenos produtores apoiados pela Fundação Odebrecht. Além disso, as Casas Familiares que fazem parte do PDCIS, da Fundação Odebrecht, foram certificadas pela UNESCO, tornando-se as únicas Escolas Rurais no Brasil a integrar o Programa de Escolas Associadas.

Já em 2016, a Fundação recebeu o Prêmio Aberje, etapa Norte e Nordeste, pela Campanha de Comunicação de 50 anos - O Compromisso Infinito, vencedora na categoria Responsabilidade Histórica e Memória Empresarial.