Sustentabilidade

Valorização da Cultura

História

Estimular a preservação e a propagação da memória da Sociedade é fundamental para fortalecer a identidade coletiva e garantir o desenvolvimento sustentável das Comunidades.  Atenta a isso, a Odebrecht investe em acervos de institutos, biografias e registros da trajetória de países e corporações.

São obras como a que reconstitui a viagem do descobrimento do Brasil; a que narra o fim do Império e a instauração da República no Brasil; ou a que detalha a contribuição negra para a formação do país. Há ainda biografias como a de Castro Alves e a do Padre José de Anchieta; e coletâneas, como a Mapoteca do Itamaraty, um dicionário de biografias científicas, e um trabalho do naturalista italiano Antônio José Landi, realizado no século XVIII, que reúne esboços da fauna e da flora brasileiras.

Confira abaixo o acervo da Organização:

Brasil Contemporâneo

O livro Brasil Contemporâneo, de Fernando Schüler e Gunter Axt, reúne 30 ensaios críticos sobre o Brasil contemporâneo, com abordagem de temas diversos, da política às artes plásticas. A publicação recebeu patrocínio da Odebrecht e foi lançada em 2006.

200 Anos de Indústria no Brasil

Patrocinada pela Odebrecht e lançada em 2008, 200 Anos de Indústria no Brasil foi escrita por Julio Heilbron e Elmer Corrêa Barbosa. A obra comemora os 200 anos da promulgação do alvará assinado por Dom João VI, que permitiu a instalação de fábricas e manufaturas no Brasil, assim como os 70 anos da Confederação Nacional da Indústria. O livro trata dos elementos e fatos que remontam o processo de industrialização do Brasil.

50 anos de urbanização - Salvador da Bahia no Século XIX

Vencedor do Prêmio Clarival do Prado Valladares 2004, o projeto de pesquisa de autoria de Consuelo Novais Sampaio, professora da Universidade Federal da Bahia, transformou-se em livro no ano seguinte. A edição ilustrada trazia 220 imagens, muitas inéditas.

50 Anos de Urbanização – Salvador da Bahia no século XIX aborda as mudanças e as reações suscitadas em Salvador com o desenvolvimento da rede de serviços urbanos. Na segunda metade do século XIX, surgia na cidade os primeiros serviços de transporte coletivo, abastecimento de água, saneamento e iluminação.

A pesquisa demonstra que esses serviços conferiram a Salvador uma modernidade que a diferenciava das grandes cidades brasileiras de então. Mostra também que o avanço foi fortemente impulsionado por investimentos privados, numa bem-sucedida parceria entre governo e empresários.

A Cabeça de Gumercindo Saraiva

O romance-reportagem a Cabeça de Gumercindo Saraiva fala sobre a vida do lendário herói gaúcho Gumercindo Saraiva. A obra, patrocinada pela Odebrecht e lançada em 1997, foi produzida a partir de pesquisas do escritor Tabajara Ruas e do jornalista Elmar Bones.

A Epopéia da Petroquímica no Sul

Patrocinada pela Organização Odebrecht e lançada em 2007, A Epopéia da Petroquímica no Sul é uma publicação de Percy Louzada de Abreu. Ela narra a aventura política e técnica da construção da Companhia Petroquímica do Sul (Copesul) – incorporada pela Braskem em 2008.

Páginas